Remoção e Instalação

Remoção

  1. Identificar todos os cabos de conexão e toma nota da posição de cada um deles no alternador.
  2. Desligar os cabos do alternador.
  3. Desapertar, sem o remover, o parafuso/porca do perno do alternador.
  4. Desapertar a porca de aperto e rodar o parafuso/porca de regulação de modo que a tensão da correia de transmissão seja reduzida o suficiente a ponto de permitir a sua remoção. Alguns automóveis estão equipados com um tensor de correia, rode-o com um instrumento específico de modo a que a correia esteja solta o suficiente para poder ser removida.
  5. Remover a correia de transmissão do alternador.
  6. Apoiar o alternador e remover os parafusos e porcas que os mantêm naquela posição. Colocar de lado o alternador, os parafusos e porcas. Anotar as referências do suporte antes de remover o alternador.
  7. Inspecionar as condições do circuito e das ligações. Verificar que não existam terminações de cabos gastas, ligações soltas ou danificadas, corrosão, etc. Reparar ou substituir as partes danificadas se for necessário.
Instalação 
  1. Comparar fisicamente o alternador sobressalente com o original. Comparar o relativo posicionamento, alinhamento, tipo e dimensões da polia, a posição do perno e do furo de montagem, a posição e a configuração das conexões.
  2. Instalar o suporte de montagem sem apertar completamente os parafusos e porcass.
  3. Posicionar o alternador, sem apertar completamente os parafusos.
  4. Instalar a correia de transmissão. Se a correia estiver gasta, danificada ou visivelmente suja de óleo, é necessário substitui-la.
  5. Tensionar a correia apertando os parafusos e porcas de fixação. Certificar-se de que a tensão da correia e o aperto dos parafusos e porcas respeitem as especificações indicadas no manual do fabricante.

    Prestar atenção para não danificar o alternador enquanto se regula a tensão da correia.
  6. Verificar o alinhamento da correia entra a polia do alternador e as outras polias. Certificar-se de que não existam interferências entre a correia e os outros componentes.
  7. Ligar novamente o cabo de conexão no alternador. Certificar-se de que não existam interferências entre a cablagem e os outros componentes.
  8. Verificar novamente que todos os componentes estejam corretamente instalados, que parafusos e porcas estejam apertados e que não existam interferências entre os vários componentes.
  9. Conectar novamente o cabo negativo da bateria.
  10. Arrancar o motor e assegurar-se que não existam interferências entre os componentes. Deixar o motor em funcionamento no mínimo durante 5 minutos para dar tempo à correia de transmissão para se posicionar. Se necessário, corrigir a tensão da mesma consoante as especificações da correia "em uso".
  11. Desligar o motor e inspecionar novamente que todos os componentes estejam corretamente instalados, que parafusos e porcas estejam apertados e que não existam interferências entre os componentes.
  12. Testar novamente o sistema de arranque para verificar se o funcionamento respeita as especificações do manual do fabricante